BCU, OPORTUNIDADE DE PREVENÇÃO.

Quantos pais tentaram armazenar as células tronco dos seus filhos e não conseguiram? Muitos foram os impedimentos: financeiros, parto prematuro, número de células insuficientes, ausência do serviço na localidade de nascimento etc.

Prevenção, hoje, vemos que coisas simples podem diferir entre a vida e a morte. O simples fato de “ficar em casa” é uma alternativa que pode te dar prevenção a uma grave doença. O simples fato de ter células tronco armazenado, faz o seu filho estar mais protegido, de várias doenças, do que os outros.

Sabendo que o Câncer é o fator não acidental que mais mata adolescentes (13 aos 29 anos) (1) e que as células tronco são uma importante alternativa de tratamento (2), fica fácil fazer a correlação que, vocês pais ao armazenarem as células tronco do seus filhos,  tomaram a decisão certa.  

Um ato simples, mas eficaz de prevenção, uma alternativa a mais para de tratamento. Parabéns a vocês pais que compartilham dessa oportunidade. Hoje são mais de 800 mil amostras em bancos públicos e mais de 4 milhões de amostras armazenadas em bancos de células tronco do cordão umbilical privado, como o seu. Parece muito, mas temos um caminho enorme a percorrer. Principalmente quando vemos na última década, mais de 40 mil transplantes dessas células salvando vidas de crianças e adultos das mais variadas doenças. (4) (Hematológicas, Metabólicas, Imunológica e Neoplásica).

Esse ano, acompanhamos 32 protocolos em andamento utilizando células tronco no tratamento da COVID19 (na fase grave). Aqui em São Paulo, (USP) está sendo iniciado mais um. Utilizando células tronco do cordão umbilical em pacientes com má evolução pela infecção do Corona vírus.

Nós do BCU estamos aqui cuidando desse bem precioso com todo nosso conhecimento, dedicação e amor. 

  1. M. Geraci, J.M. Birch, R.D. Alston, A. Moran, T.O. Eden. Cancer mortality in 13 to 29-year-olds in England and Wales, 1981–2005. Br J Cancer, 97 (11) (2007), pp. 1588-1594
  2. L. Fern, S. Davies, T. Eden, R. Feltbower, R. Grant, M. Hawkins, et al.Rates of inclusion of teenagers and young adults in England into National Cancer Research Network clinical trials: report from the National Cancer Research Institute (NCRI) teenage and young adult clinical studies development group. Br J Cancer, 99 (12) (2008), pp. 1967-1974
  3. Hector Mayani, John E. Wagner, Hal E. Broxmeyer. Cord blood research, banking, and transplantation: achievements, challenges, and perspectives. Bone Marrow Transplantation, volume 55, pages 48-61 (2020).