Dr. Bactéria alerta as gestantes sobre os cuidados com alimentação

Crédito: Pixabay LubosHouska
Crédito: Pixabay LubosHouska

Quando falamos de doenças veiculadas por alimentos, quatro grupos devem ser levados em consideração, são os chamados grupos de risco: pessoas imunodeprimidas (pós-operatório, câncer, AIDS, etc), idosos acima de 60 anos, crianças menores de cinco anos e mulheres grávidas.

“A manipulação dos alimentos destinados às mulheres grávidas deve ser efetuada com uma série de cuidados e recomendações. Qualquer enfermidade em uma gestante pode afetar sua criança ao nascer, cujo sistema imune é também imaturo para desenvolver uma resistência adequada”, ressalta o biomédico Roberto Martins Figueiredo, o famoso Dr. Bactéria.

Alertas para grávidas

– NUNCA coma carne crua, como “bife tartar” (um prato de carne moída crua temperada), aves ou frutos do mar (especialmente ostras cruas e moluscos).

– NÃO COMA crua ou mal-passada ovos ou qualquer comida que os contenha, como Ceasar salada, mousse, alguns pudins, sorvete caseiro e maionese caseira.

– NÃO BEBA leite cru ou não pasteurizado, ou comidas feitas com leite cru.
– NÃO COMA queijos suaves, como Brie, Camembert, Queijo Branco Fresco, Ricota, iogurte caseiro.

– EVITE alimentos tipo “delicatessen” e reaqueça completamente carnes do almoço e cachorros quentes.

– Tenha certeza que o alimento está bem cozido com nenhuma área rosa em hambúrgueres, carne, aves ou frutos do mar. O peixe deve ser adequadamente cozido.

– Antes de comer recheios dentro de aves inteiras, esteja certo que a temperatura alcançou na cocção, 740C.

Cozinhe Completamente – “Use um termômetro para estar certo que os alimentos alcançaram 720C para eliminar alguma bactéria presente. Aves inteiras devem alcançar 820C;  peitos, 770C. Para carnes e aves, não devem apresentar nenhuma cor e sucos rosas, a cor correta devia correr clara. Os ovos deviam ser bem cozidos, tanto a gema quanto a clara e está deve se apresentar branca”, explica dr. Bactéria.

Mais dicas -Manipulação de comida segura

– COMPRAS. Não compre vasilhas ou jarras de vidro com dentes, rachaduras ou tampas estufadas. Isto pode ser um sinal de que o alimento contém microorganismos prejudiciais.

– ARMAZENAMENTO FRIO. Escolha os alimentos perecíveis como última compra antes da saída do supermercado. Vá diretamente para casa e refrigere ou congele o alimento imediatamente. Utilize um termômetro para estar certo que os equipamentos se encontram nas temperaturas corretas, mantenha os alimentos em temperatura segura.

– Estocar enlatados em local fresco, seco, para uso dentro de um ano.  Nunca estocar sobre o fogão, debaixo da pia ou em uma garagem  úmida ou porão.

– DESCONGELAMENTO. Não descongele alimentos na pia ou balcões.  A bactéria multiplica depressa em temperatura ambiente.

– Descongele os alimentos na geladeira, em água fria ou no microondas somente pouco antes de cozinhar.
– PREPARAÇÃO de COMIDA. Mantenha as áreas do trabalho limpas. Lave as mãos, utensílios e placas de corte com água morna, saponáceo antes e depois de preparar alimentos ou manipular carnes ou aves cruas.

– As placas de corte, tanto de plástico como de madeira, devem ser sanitizadas com uma solução de 1 de colher de chá de alvejante a base de cloro por litro de água.
Segundo o biomédico Roberto, nunca devemos deixar alimentos a temperatura ambiente por mais de duas horas. “ Divida os alimentos em recipientes rasos para rápido resfriamento na geladeira.Refrigere prontamente.Para bufês, mantenham alimentos frios, frios, e alimentos quentes, quentes e tudo limpo.

Boa gestação”, finaliza dr. Bactéria.
Fonte: Assessoria de imprensa

Voltar